Quarta-feira, 1 de Setembro de 2004

Esta carta é dirigida aos meus amigos que teclaram comigo nas noites sem abrigo: Floreca, Dora, Zezusco, Veneno e Lolita.




Ter ficado afundada nas paredes do meu palácio durante estas semanas conseguiu trazer para o exterior as emoções que não teria sentido se tivesse estado ausente. Como um peixe vê o céu azul sob as lentes do oceano: e parece-lhe turvo esse mundo que é, afinal, límpido e claro...



Porém, desta forma, consegui vislumbrar com espantosa beleza um sem número de coisas mágicas onde passa uma vida que não passa no comum.



Vi passar o mundo desnorteado, desarrumado, provocante. Senti pessoas reais, outras virtuais; li cartas, sonhos, palavras; senti gargalhadas, recortes de jornais, postais ilustrados, desenhos desanimados... E cada um tinha o seu rumo, o seu destino, a sua missão algures.



Encontrei pessoas vaidosas, em duas mais palavras: ma-ra-vi-lho-sas no seu estar e sentir.



Cruzei-me com egotismos, paixões, altruísmos, ruínas, castelos, abismos, e novos caminhos para outras vidas, outras patamares...



Numa palavra: emoções.



Nestas semanas de profundo isolamento ouvi o meu pensamento a pensar. De vez em quando, interrompido pelo cheiro de um sonho não vivido, tinha o meu vestido azul sentado na cadeira e ele olhava para mim dizendo: sou a tua pele, veste-a.... vem comigo...



Sobretudo, passaram pessoas importantes na minha vida. Tinham sorrisos, sol, e com elas partilhei a chuva.

A Floreca é um jardim onde o cheiro é silencioso e tem sempre tempo para escutar.

A_Dora, um sem fim de questões... por perguntar.

O Zezusco, beijou-me ao de leve no canto do lábio.

O Veneno, deixou perguntas desenhadas no tempo.

A Lola, deu-me um moinho mágico que anda ao sabor do vento e onde ainda se faz pão, pão verdadeiro para ceia. E não me contou estórias de encantar, mas levou-me a uma praia que tem cores, magia e lagartixas.



Pessoas que vi em muitas noites sem luar, neste canto alheado, rodeada de quadros d’anjos e sonhos ... E assim, numa teia de afectos... eles estiveram junto de mim.



Beijos,

Fly.
publicado por floreca às 22:04
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De veneno a 2 de Setembro de 2004 às 18:31
Nestas alturas sobram as palavras. Apeteceu-me... ler, saborear as palavras, deixar aquele veneno, ao meu jeito. As palavras, são como um rio que corre, que abraça os leitos em cujas margens nos deliciamos, mesmo sem nele ter-mos mergulhado. Um abraço envenenado.


De MARTA TEIXEIRA a 2 de Setembro de 2004 às 14:51
Ainda bem, Fly. Passa pelo meu blog - acho que vais gostar do que escrevi.
Um beijinho
Marta


De Fly_away a 2 de Setembro de 2004 às 14:17
Obrigada, Lia, ognid, cris. E, oh Marta, claro que não estou zangada contigo! Porque razão estaria, hum?... Beijos a todos.


De MARTA TEIXEIRA a 2 de Setembro de 2004 às 13:50
Que linda definição da amizade!!! Gostei muito, Fly. Espero que não estejas zangada comigo.
Um beijinho
Marta


De Cris a 2 de Setembro de 2004 às 13:50
É engraçado pensar que cada pessoa é única e nos evoca uma qualquer imagem como essas que associaste a estas cinco pessoas. E é incrível também pensar no quanto se perde da vida quando insistimos a andar a um ritmo frenético que não nos permite apreciar essas coisas tão bonitas que descreves e que a vida nos dá todos os dias, na esperança de que em algum momento do tempo paremos para desfrutar delas. Jinhos :)


De A_Dora a 2 de Setembro de 2004 às 12:57
Fly, é tão bom sentirmos esses momentos, raros, em que os outros vão ficando mais disponíveis e passamos a partilhar emoções e a expressar as nossas ideias num quadro suave, aconchegante, desenhado na vontade de partilhar... Fico feliz por me incluíres nesse grupo que ajudou a iluminar algumas das tuas noites. Agora estamos em Setembro, terminou a tua travessia solitária!
Sorri para o arco-íris. Um beijinho :-)


De ognid a 2 de Setembro de 2004 às 00:55
A amizade é bonita e preciosa. Como uma jóia. Gostei da tua declaração de amizade :)


De Lia a 1 de Setembro de 2004 às 23:58
Que linda carta, Fly. Entrega e partilha.Amizades preciosas estampadas numa carta rara.Bj,Fly


De atuaLola a 1 de Setembro de 2004 às 22:29
Obrigada por me teres aberto a tua porta e por falares em amizade e no meu nome. Voa, fly... Um beijo grande, grande


De floreca a 1 de Setembro de 2004 às 22:28
É sim, Fly, sem dúvida! Neste mundo virtual encontramos pessoas que parece que estiveram ao nosso lado toda a vida, com quem partilhamos momentos, emoções, brincadeiras... É uma forma de não estarmos sós no nosso mundo. Acho que já não saberia viver sem algumas das pessoas que aqui conheci... Tu chegaste há pouco a este universo, mas acho que já entendeste a sua força... Obrigada pelas tuas palavras, Fly:-)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Actualizar...

. Lá terá de ser...

. Estamos de volta

. Cumprir calendário...

. Pausa

. Mais uma mudança

. SORTE OU NÃO

. Postais ilustrados - 4

. Esta carta é dirigida aos...

. MIMO

.arquivos

. Maio 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Setembro 2005

. Dezembro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds